O que é mais caro, Inovar ou ficar parado?

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on skype
Share on email

Inovação é um tema que está cada vez mais presente nas empresas, sendo pauta dos conselheiros, executivos e colaboradores. Inovar ajuda a aumentar receitas e reduzir custos, sendo questão de relevância e longevidade dos negócios. As empresas inovam pelo amor, pela dor ou pela inteligência.

É importante entender que inovação é a exploração com sucesso de novas ideias. Ou seja, inovação é obter competitividade e competência para conseguir sobreviver e manter-se no mercado. Não há empresas, profissionais liberais ou instituições que consigam sobreviver ao longo dos anos sem inovar, sem implementar melhorias que agreguem valor para aqueles que compram seus produtos ou serviços.

Desse modo, a inovação é uma ferramenta substancial e fundamental para uma pessoa ou empresa ter o poder e as ferramentas necessárias para competir e sobreviver. É algo novo, que consequentemente gera lucros, atraindo os consumidores e aumentando a receita.

Agora que entendemos que o caminho ideal para crescer seria inovar, você pode se perguntar: Mas quanto isso tudo vai custar?

Inovar traz benefícios, mas tem custo. Já ouviu esta expressão aí pelo seu círculo de negócios? Pois ela é verdadeira, mas, na realidade, é mais aplicável ao contrário: a inovação tem, sim, custo (e também risco), mas traz muitos benefícios.

A inovação não está só nos equipamentos e nos sistemas, mas também nas pessoas e processos. Cercar-se de recursos humanos qualificados, adeptos às evoluções do negócio, e pensar na melhoria das funções operacionais e estratégicas é muito importante no caminho do crescimento. A tecnologia será muito bem-vinda em um ambiente preparado não apenas para recebê-la, mas, principalmente, para utilizá-la ao máximo, facilitando todos os processos.

E se a questão é custo, o melhor a fazer é não olhar para isso como um impeditivo, mas como um obstáculo a ser superado. Busque formas de subsidiar a inovação, dentro e fora da empresa. Informe-se com fornecedores sobre modelos de oferta, procure por linhas de tecnologia adequadas ao tamanho de seu negócio, estude os benefícios econômicos trazidos por cada tendência.

Certamente inovar gera custo, entretanto, é mais certo ainda que traz ganhos e até lucros a curto e longo prazo. Ao colocar na balança, os dois lados resultam em um equilíbrio equivalente à competitividade. Inovar é investir, e não gastar.

O que posso fazer, então, para reduzir custos e mesmo assim investir em inovação?

Sim, é possível! A utilização de softwares de gestão e controle, por exemplo, pode contribuir significativamente para a redução de gastos nas empresas. Isso porque novas técnicas e metodologias surgem o tempo todo e revolucionam todos os processos. Sendo assim, é essencial estar sempre atualizado. 

Dessa forma, é possível gerar benefícios, como redução de desperdícios dos recursos, agregar maior precisão nas atividades e acelerar a produtividade, reduzindo o índice de falha humana.

O fato do mercado não ser uma linha constante (isso vale para todos os segmentos) exige que o empreendedor esteja em movimento o tempo todo. Não podemos nos acomodar só porque a situação é oportuna. 

É necessário estar sempre um passo à frente. Para isso, é primordial pensar em inovação. Porém, essa palavra, muitas vezes, assusta as pessoas que ainda acham que devem fazer algo extraordinário. A verdade é que não precisa ser assim. Basta manter-se atualizado e procurar levar novas alternativas para o seu cliente, que pode ser desde um upgrade no produto até a forma como você se relaciona com ele. 

Isso trará benefícios, como:

Garantir a sobrevivência de seu negócio: é preciso se reinventar, caso contrário, sua empresa pode se tornar obsoleta e deixar de existir. Por isso, é fundamental oferecer sempre soluções que vão além de apenas atender à necessidade do cliente.

Agregar relevância: processos inovadores que pensem num todo dão vida a produtos e serviços mais relevantes para a sociedade. Dessa maneira, é possível construir relações mais sólidas, garantindo o sucesso das suas estratégias.

Construir uma relação de longo prazo: estar pronto para ouvir o que o seu cliente tem a dizer sobre a sua empresa é uma boa maneira de trazer inovação para o seu negócio e, ainda, é uma excelente oportunidade de criar laços duradouros. Isso porque o cliente se sentirá cada vez mais parte do seu empreendimento e confiará naquilo que você está oferecendo.

Leia também: Quais os riscos de não inovar na minha empresa

WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe de suporte ao cliente está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!
👋 Oi, em que posso ajudar?